quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Doidas "Chiquinha Doida"

Eram assim denominadas aquelas mulheres; algumas ainda jovens, outras já maduras, doidas, muito doidas. De jogar pedra. Várias e de variadas formas. As loucuras... As loucas...
Chica Doida ou Chiquinha Doida perdida no tempo, passou pela vida
deixando profundas marcas de reflexões.

Quando Chiquinha perambulava pelas ruas e becos da cidade, quem não fosse muito ágil, levava certamente, uma pedrada ou mais.
Ela as arremessava sem compaixão, para retribuir os insultos e aos chamados das pessoas. Às vezes nem carecia de procurar as pedras, porque Chiquinha já andava prevenida com os bolsos cheios. Foi de muita gente grande zombaria, das crianças, o terror, para outros, diversão...
Hoje fico pensando...

O que teria acontecido com aquela menina que virou mulher com os nervos à flor da pele?

Chiquinha Doida, filha do Serro, mulher do povo, personagem histórica trançada de mistérios da cabeça aos pés...
Presença feminina que marcou a minha infância e adolescência. Anos 60/70.



Graça Campos Todos os direitos reservados ao autor. Não autorizada cópia. Indique a leitura através deste blog: http:gracacampos.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário