terça-feira, 8 de setembro de 2009

Coração, Coração Rosal da Gente



Na primavera, as roseiras floridas vergam de tanta rosa.
Mas alguém passa, olha o botão mais lindo, corta-o do galho e leva-o;
Silenciosa é a mágoa da roseira...
Mas outra mão eis que se aproxima, e devastando tudo que de rosas queira
Um porção arranca, colhe uma por uma todas as rosas sem deixar
nenhuma...
No entanto, é primavera, o tempo passa, novas flores rebentam na roseira
e ela revive em beleza e graça , a primavera inteira...

Coração, coração rosal da gente;
Se te magoa acaso a mão de alguém
Não queiras nunca te vingar também
Não tenha nunca um gesto de rancor
Guarda a roseira que calada sente
Mas cujo pranto desabrocha em flor.



(autor desconhecido)
Publicado por Graça Campos

Nenhum comentário:

Postar um comentário