quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

MINAS, MUITAS MINAS...


óleo sobre tela Graça Campos 2009."Dimensões"



Minas...

Minas, muitas minas...
Ferramentas, mãos-de-obras
Suor, soar, suor...
Batidas
partidas
pedaços de pedras escorrem
da lida sofrida
bateias, peneiras, no fundo , no fundo
uma luz
a pedra reluz
em via nasce junto ao canto do rio
uma partitura
partida a cantoria brotou
na bica
no bico da mina
minando a sorte...

bebo da fonte a jorrar
cristalina
do que meu velho mineiro contou-me
ao pé do ouvido...

minas, muitas minas
minando
suor soar, cristais
pedras coloridas
vida, vida
mão amiga,

palavras

lavra ao pé do ouvido
história, muita história
de minas...


Graça Campos, 24/02/2010
Todos os direitos reservados ao autor. Indique a leitura deste blog.

3 comentários:

  1. Belíssimo, profundo, muito bem elaborado... ou seria pura inspiração?
    Não importa! Está perfeitamente mineiro, descritivamente mineiro, sensivelmente é claro, mineiro!
    Parabéns pelo talento.
    Lindo, lindo!

    Luciana Campos
    Jornalista

    ResponderExcluir
  2. Eu sou mina: suor, cristais, labuta, pedras... E mineira! Lindo, mãe! Bjos, Ka

    ResponderExcluir
  3. Graça Campos, bom dia estimada Poetisa, creio que seja você aqui em nossa AVSPE, com também belos versos para os nossos eventos Tango e agora Paz.
    Hoje pude apreciar sua outra arte a pintura,e fiquei sim maravilha com essa sua tela DIMENSÕES,seus tons usados nesta tela dão a magia certa para os olhos atento a beleza das cores usadas em movimentos,
    PARABÉNS,
    Efigênia Coutinho

    ResponderExcluir