segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

" PAZ "




PAZ

Clarão radiante que inunda enchente que deságua em ondas imensa nuvem...
Flocos solventes de pura leveza!
Afaga a ânsia, acorda o silêncio em mover-se manso
Andar macio, ao doar o colo, se faz presente, quando é mister.
Espumas naturais contornando conchas em colar de pérolas... De amor!
Plumas ao vento cortejando os ares.


Paz que caminha altiva, e se faz convicta de um viver festivo
Resguardo do renegado, que se perde ao relento, atento à essência criadora
Gigantesca nave a singrar de norte a sul.
Pássaro liberto, decifrando espaços, levando mensagens de sinais divinos...
Sono criança no embalar dos braços do abraço
Ninho aquecido, sonoros chilreios! Sensatez!
Ombro aconchegante, encorajador! Fronte amparada!

Sono profundo, sonhos dourados encaracolados de entendimento...
Ideais ascendem, sem temor da queda e preconizam vitórias!
Voo confiante de peito aberto tocante...
Minúscula gota onde repousa esperança de orvalho
PAZ de todas as cores, arco-íris,espaço e tempo real
Toque sutil que ressoa no âmago, em cuidados com os sobressaltos...
Acorda os corações em tênue ritmo, estreitando laços , amenizando palpitações do
Coração do mundo...
Paz de matizes suaves, mil flores, aromas; transformação paciente, contínua renovação!
Branca pomba! Encomendas alvas; também vermelhas a pulsar o fio da vida!
Tantas verdes, viçosas saudando a esperança curadora...
LUZ que contagia o firmamento, os ideais sonhados do viver consciente!
Paz!! Causa distinta, conciliação recôndita, delicadeza de alma, compaixão, irradiando compreensão...

Perceptivos sussurros angelicais! Eco tangente em notas nítidas; sossego no coração...
Intuitivo cenário de flor desabrochando, lírio do campo despreocupado
Trilhar tranqüilo colhedor de laboriosas conquistas
Regato cristalino no seu curso a banhar caminhos
Doçura no olhar, visão silenciosa e colorida voz, mudez tradutora de qualquer palavra!
O som da própria voz, coragem do desprendimento, receptividade!
Certeza do retorno a casa, do portal que se abre; do perdão...
Riso gostoso, farto; comemoração!
Olho no olho sem julgamento... Segredo revelado, o querer bem, só o bem!
Evolução! Nem inveja nem cobiça!
Ser feliz pelo outro, ser contente consigo, bastar-se e dar o fora à ganância!
Acreditar na esperança, ser simples, humano! Ser mais filho (a) cada dia,
Deixar de lado manias e rever novos talentos...
É o céu e o mar... É sombra que refresca, é água que sacia
É terra firme. É brilho de estrela. É calor de estrebaria!
Paz, de ciranda inocente, de simplesmente viver!
Paz, de rever o passado, de sentir saudade e estar certo de que o dia valeu!
PAZ aos homens de boa vontade! Na Terra, nos Céus...Sempre!
O hoje será o amanhã!


Graça Campos/ Belo Horizonte, 11/04/2009.
Todos os direitos reservados ao autor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário