sábado, 6 de fevereiro de 2010

UMA LÁGRIMA...


Imagem do Google


Uma lágrima cristal camaleão
Toma o tom da face
Que oferece a cor do alento
Uma só que surge no canto dos olhos
Como conta-gotas
Cantarolando um enredo
Pérola não meramente jogada
Simplesmente desliza
E desenrola muito mais que apenas emoção...
Lágrima, lágrima
Cristal furta-cor
Não é de sangue, nem dor
Nem de uma coisa qualquer...

É lágrima Oceano
Escudo
Do próprio AMOR!


Graça Campos 06/02/2010.


Todos os direitos reservados ao autor. Não autorizada cópia. Indique a leitura deste blog.

2 comentários:

  1. Querida Graça:
    Muito belo e estético seu poema.
    Você é artista da pena e do pincel.
    Parabéns.
    Cordial abraço.
    Aníbal

    ResponderExcluir
  2. Gosto desses poemas que misturam concreto e abstrato...

    Absolutamente lindo!

    Quel Donegá

    ResponderExcluir