sexta-feira, 23 de abril de 2010

Homenagem ao irmão e irmã das matas e tribos desse nosso chão.

Pintura a óleo Graça Campos

Salve, salve, o vermelho da cor viva do sangue que é meu, que é seu, que é nosso!
Salve, fé, crendice no deus de tudo, das matas, das águas, dos peixes, da dança, e do silêncio!
Salve, essência, salve os filhos da floresta!
A arte, a vida, o indígena!


Homenagem ao irmão e irmã das matas e tribos desse nosso chão.
Graça Campos,Abril de 2010.Todos os direitos reservados ao autor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário