domingo, 2 de maio de 2010

AS MÃES

Minha mãe e eu


As Mães

São anjos no sobrevoo guardião
Adivinhas de nossos desejos
As mães concebem ternas esperanças
De um novo mundo para suas crias

Há nos olhos das mães um brilho incomparável
Quando um filho está para chegar
E a mais terna expressão de querer bem
Ao estender as mãos...

Mães são missionárias em árduas tarefas
Das mais sublimes que se possa crer
E vão além da luz que delas vêm
Iluminando os passos dos filhos...

Partilham centelhas por centelhas
Do pão, do verbo, de uma vida inteira
E são exemplos de perseverança e fé...


Mães são arco-íris lá nas nuvens
O luar clareando a escuridão da noite

Estrelas guias...

Amor de mãe não há que se compare
A nenhum outro amor que há no mundo!...


Graça Campos, Maio de 2010.

Um comentário:

  1. Me sinto dentro de seu poema.
    Sou mãe, e imagino você também?!
    Mãe é centelha por centelha.
    Um bj,

    Eliane

    ResponderExcluir