terça-feira, 11 de maio de 2010

FIANDEIRAS


As Fiandeiras de Velasquez


Fiandeiras

A grande mãe tece
O fio da vida
As filhas
Aprendem
Tecem cantando
Longas horas

As aranhas
Criam xerém, vassourinha
Pontos de sol e de lua
Inspiram
Respiram arte
Vão tecendo os destinos
Contando contos
Com a roca e com o fuso
Confusos pontos
Vastos caminhos

Rústica lida
Um pequeno Samburá
Abarrotado de algodão
As mãos cheias de talento
Criam do começo ao fim

Entrelaçadas fibras
Fiadas torcidas
Do luar ao pôr-do-sol
Ponto a ponto
Tecem sonhos
Vida
Sustento e
Amor

Graça Campos,
Este poema faz parte do livro"Olhares" da mesma autora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário