quinta-feira, 21 de outubro de 2010

SER POETA...


Imagem da web



Uma taça transborda
Palavras melodias
Fonte perene
Almas divinas
De onde jorra a poesia!

Perguntaram um dia:
De onde vem a poesia?
De Homero, de Virgílio,
De Camões, de Saramago,
De Pessoa, Castro Alves,
Florbela, Henriqueta,
Cora, Cecília, e Clarice...
Do Quintana e Drummond?
De Ventura consagrado?

De todos esses eternos e gloriosos poetas...

A resposta só se via por entre choros e risos,
Pedras escorregadias, amor, ou tal sofrimento...
Das flores, e borboletas, de quimeras, fantasias...
De ideais de justiça, cantados em versos tantos...

De mulheres e homens livres
De um mosaico de palavras
Que nascem rasgando o VERBO

O poeta é poesia
Quando toma emprestado
O sentimento do mundo
E voa profundo
Ama de um amar intenso
O fazer desse contexto
Tem nas mãos o instrumento
E registra sentimentos,
De um lugar bem povoado
De nome coração

Desafia os contratempos
Na escuridão ou na luz
E tece palavras...

O poeta é porta-voz
De íntimos universos
Contando as horas, segundos
Do nascer das poesias!...




HOMENAGEM a todos os poetas do mundo, em especial aos POETAS do MURAL DOS ESCRITORES.

Graça Campos, 20/10/2010.
CAMPOS, Graça. Poema. SER POETA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário