terça-feira, 14 de dezembro de 2010

LÓTUS

Imagem da web



Luminosa e pura flor
Em branco, azul e róseo,
Surge do mais fundo lodo,
Inusitada beleza...

Brinquedo de ninfas
Lótus, flor-de-lis sagrada
Encerra vida, coração, amor!

Planta dos deuses, trono flutuante,
Todas as noites fecha e se recolhe
Submersa, adormece
E sonha sonhos de saudar
Para emergir naturalmente...

No amanhecer se faz presente em esplendor
A reverenciar o astro sol-nascente!
O sol, as águas silenciosas da morada.
Fidelidade, ímpar ritual,
A exalar fragrância fascinante...

Fantástica flor da primavera
Espera serena, adormecida, o arrebol!
E ressurge de sono profundo!

Imaculadas pétalas
Misteriosa flor!


Campos, Graça. Poema e tela “Lótus”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário