segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

BEM-VINDO, 2011!



E vai passando essa data luminosa e promissora assim como um cometa a desfilar veloz aos nossos olhos.
Ainda em estado de encantamento a ternura não se perdeu por aí.
Apenas o Papai Noel se foi, deixando alguns lembretes, por questões de pequenos detalhes nas medidas das roupas e calçados, todos já recomendados, endereços anotadosse necessárias algumas trocas.
Alguém ali, acolá, fica à espera de um próximo e feliz natal, quem sabe...
Agora é recriar o sonho que se tornou retardatário. Levantar, sacudir a poeira, e ultrapassar o grande portal!
A pressa continua para a virada com direito à dança das horas.

Há um pouco de tudo para festejar o ano que está vindo. Pé direito. Simpatias, crendices, enfim, essas tradições que  fa zem parte das comemorações.
As cores  mensageiras e significativas marcam presenças, destacando-se o branco e o amarelo, que trazem sorte, dinheiro o bolso, e saúde para dar  e vender...

Ano  do Coelho no horóscopo chinês trazendo a calma propícia às reflexões que geram harmonia seguida do despertamento para as questões dos deveres...

Ao suspiro derradeiro um “Adeus Ano Velho”, e ao primeiro minuto um despertar dos desejos de “que tudo se realize no ano que vai nascer”. Haverá outra ceia, promessas e pedidos, juras e oferendas que as águas do mar carreguem e que tenham destino certeiro... Shows pirotécnicos, verdadeiros cenários artísticos que não podem falhar.

E na hora H as pessoas se abraçam no misto de emoção, temor e desejo, saudades, e uma vontade imensa de renovação na busca de serem felizes...
Essa tal felicidade que é posta fora e distante, enquanto a idade feliz mora dentro, bem ao nosso alcance.
Na tentativa incessante, continua-se a buscar...  Na parceria, nas brincadeiras mais simples que poderiam fazer de qualquer dia um novo começo.

Reveillon é preciso, é chance do calendário, é data inspiradora do reconstruir, de desfazer barreiras, de abrir o leque, de ver possibilidades, de enfrentar...  Faxina na casa física e mental, remexer as energias, revirar os guardados, repensar as manias.

Nessa noite a vedete se apresenta no encontro dos ponteiros que, ao abraçarem as horas, recomeçam.
Brilham os olhos à procura de outros olhos para os primeiros abraços. Brilham as mentes e as bocas nos beijos saudando o momento inovador.
É a despedida junto com chegada, e isso é mágico, emocionante!
Explode na madrugada a força do nascimento, rebento do novo dia.
Ao novo tempo um brinde, um canto, a melodia entre o choro e o riso, a saudade e a esperança que salta para o mundo mais uma vez...

Que venha 2011! Seja bem-vindo!


Feliz Ano Novo!






Imagem da web





Graca Campos,   2712/2010
CAMPOS, Graça. Crônica. BEM-VINDO, 2011!



sábado, 18 de dezembro de 2010

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

OLHAR FOTOGRÁFICO




Apenas um olhar!
Olhares
Na foto ao fundo a vida água
Permite o entorno de alvissareiras cores
A esperança é viva na folhagem
E a certeza de um bem maior
Na consciência da menina-flor
Que no sorriso é luz
E puro amor
Entre outras flores!


De apenas um olhar
Olhares tantos
Em cada gesto seu,
Linda criança,
Fez dia o apogeu
Na compostura
 Em delicado gesto
 Natureza
Presente de Deus!



DEDICADO a LUIZA, minha querida neta, que hoje completa 6 (seis) anos de idade!

LUIZA VIDA!  
  DEZEMBRO, 17/2010.

CAMPOS, Graça. Poema. Homenagem. OLHAR FOTOGRÁFICO.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

LÓTUS

Imagem da web



Luminosa e pura flor
Em branco, azul e róseo,
Surge do mais fundo lodo,
Inusitada beleza...

Brinquedo de ninfas
Lótus, flor-de-lis sagrada
Encerra vida, coração, amor!

Planta dos deuses, trono flutuante,
Todas as noites fecha e se recolhe
Submersa, adormece
E sonha sonhos de saudar
Para emergir naturalmente...

No amanhecer se faz presente em esplendor
A reverenciar o astro sol-nascente!
O sol, as águas silenciosas da morada.
Fidelidade, ímpar ritual,
A exalar fragrância fascinante...

Fantástica flor da primavera
Espera serena, adormecida, o arrebol!
E ressurge de sono profundo!

Imaculadas pétalas
Misteriosa flor!


Campos, Graça. Poema e tela “Lótus”.

sábado, 11 de dezembro de 2010

FLORES

Poema "FLORES" e foto "Gloxínias"Graça Campos Dezembro/2010.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

FLORES


 Arquivo pessoal Foto Karina Campos



Flores...
Um gesto de carinho!

Não têm preço,
quando, ao endereço, o selo é coração
envolto de cuidados, de encantamento.

Desprendidas, dadivosas
trafegam perfumosas na carruagem do afeto
das mãos que ofertam
às mãos
presenteadas...

Beleza exótica da gloxínia
a que me trouxe a cor púrpura de bordas brancas
vinda de um jeito risonho a um sorriso surpreso...

Parece mesmo campânula anunciando bondade,
bem–querer, felicidade!

Se falassem, as flores teriam vozes aveludadas,
mudas, dizem mais sem dizer “nada”!

Silêncio!
Ouçam!
As flores estão chegando!



Graça Campos, 09 /12/ 2010.
CAMPOS, Graça. Poema. FLORES.

Foto Graça Campos/Dezembro/2010.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

NATAL DE LUZ

Imagem da web


Doce lembrança de uma canção
Que ficou para sempre...

Dezembro de ar festivo
Novo sentido de ver
A cidade brilha nos passos
Que se apressam para o abraço
E os olhos buscam incessantes
Afetuosos abrigos
Criaturas angelicais pousam nos galhos das árvores
Entre o verde dos pinheiros e os alvos flocos de neve
Frutos dos céus cintilantes...

Nas ruas e avenidas, nas aldeias e nos campos,
Ouvem-se em ressonância anúncios de vozes santas
E as cantigas mais delicadas acertam os corações
Estrelas cortam o espaço, aproximam-se. Cadentes...
Quanta Luz! Guirlandas e lindas velas! Tudo reluz!

Na lareira, o fogo sagrado aquece os pés da esperança
A canção atiça na memória, labaredas da fraternidade
Na imagem-tela divina em tons do amor maior
Envolto em simples tecido, Deus Menino! Esplendor!

Tocam sinos! Alegria! Grande festa!
Minha alma criança agradece
E em fervorosa prece pronuncia:

Jesus amado!
Ilumina este mundo que padece
Dá-nos força de seguir os teus exemplos
Nosso Mestre!
Vem renascer nas paredes e nos tetos
Das almas carentes de tua luz
Vem, Jesus,
Renascer  a realeza
Do caminho da paz que traduz
O saber, ciente harmonia
Dá-nos clareza e discernimento
Simplicidade em nossa vivência
Neste Natal acompanhe os presentes
A tessitura dos mais nobres sentimentos
Dourado amor e purificado incenso
Da mirra, o aroma entendimento
Ao mundo, olhos de ver
Que somos irmãos


E a canção será para sempre
Amor, esperança e luz!...

“Natal, Natal das crianças.
Natal da noite de luz
Natal da estrebaria
Natal do Menino Jesus...”



Imagem da web



Graça Campos, 06/12/2010.
CAMPOS, Graça. Poema. NATAL DE LUZ.