quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

PEDRA REDONDA



Na grande Pedra Redonda
nasce o rio
ele em busca do mar
ela a desejar os céus...
Já foi morada de gente
anfitriã dos peregrinos...

Nossa Senhora, quanto devoto!

Nossa Mãe!
Vou subir à pedra
entoar uma prece
Ó, padroeira santa!

Ouça!

Os botocudos dos ventos gelados estão a pedir

o rio cheio de peixe, o rio cheio de vida...

De cá eu avisto, do caminho real

a Pedra azul Redonda a reinar...

e o rio?
cheio de peixe?
de vida?

SERÁ ?




Graça Campos Belo Horizonte, 22/08/2009
CAMPOS, Graça. Poema. PEDRA REDONDA.Lincença Criative Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 3.0 Brasil License.

Nenhum comentário:

Postar um comentário