sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

BEM-VINDO, ANO NOVO!

Imagem da web


Vestida de branco,
Sigo a intuição.
Serei bem delicada,
Resgate em profusão...

Na contagem das horas
Preparo à mesa farta
Um cesto de esperança
Regado ao vinho bem tinto
De amor!

Tenham sorte e persistência!

E, quando no céu explodir imensidão colorida,
Os corações e os olhares
Cada qual com sua bagagem
Ingressam no trem da vida,
Festejando a chegada, e dando adeus à partida.

E haverá em grande estilo solene entrada
Caminhemos para o novo
Levando as experiências e buscando aprendizado!

Seja bem-vindo, ano novo!


Graça Campos
Maria das Graças Araújo Campos,
 MG-Brasil.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

domingo, 11 de dezembro de 2011

PAISAGEM de NATAL


Imagem da Web


PAISAGEM de NATAL

No dispersar do tempo
Leve, a neve se desfaz
Microestrelas cintilantes
Aquietam-se nos pinheiros

Da alva paisagem, os delicados sonhos
Tecidos de encantamento, saltam às vias
Na crença que renasce em noite santa

Os dias precursores são magia
Frios, chuvosos ou ensolarados
Contrastam-se em cenas relevantes
Os braços se abraçam e se aquecem
Nas chamas reluzentes

Ecoa o "silêncio" e a voz dos anjos
Ressoa, e a alma da gente fica em prece
Olhares reacendem a esperança
E a toda idade alcança
Papai Noel, lendário e tão real
Vem de trenó puxado pelas renas
A visitar pequenos e os grandes

Nos lares, mesas fartas, iguarias
E em outros, sapatinhos à espera
Apenas do sustento dessa hora
Onde os afetos se dobram em harmonia

Lá fora em sons e cores fulgurantes
Perduram os desejos e as graças
Mescladas aos sorrisos incessantes
Lembrando o nascimento de Jesus
O Deus Menino da estrebaria
Vem despertar em nós a alegria
E o amor divino!



 
Imagem da Web




Graça Campos, 11/12/2011.
CAMPOS,Graça.Poema.Paisagem de Natal.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

MADEMOISELLE CHANEL

Imagem da web

Mademoiselle Chanel
Coco Chanel

Flor da manhã margeou o rio Loire
Nasce menina de olhos negros,
Olhar desafiador
Cresce corpo delgado, marcas de independência
Tão logo, cedo a experimentar perdas e saudades
Das circunstâncias vividas descartou os exageros
Apostou nos ideais vestindo preto no branco
Espelho da própria vida!

“Quem viu Coco no Trocadero?”
A música, a voz da musa, a moda,
O mundo inteiro...

O chapéu, a chapeleira que, vestida de garoto,
Só queria respirar
Um chapéu por um sorriso
Um sorriso por chapéus
Simplicidade nas cores e arranjos, pequenas flores
Nas cabeças borbulhantes
O sabor de ser, voar...
Flor buscando a liberdade, chegou a ser invejada
Provocante, inovadora
“Moda chique é ter estilo”
Luxo mesmo é ter conforto
O máximo em elegância, exuberância é ser simples
Sem amarras e espartilhos,
É ter o cheiro da pele, da alma de sua essência
Número 05 da sorte
Cheira cheiro de mulher...

Sonhos se eternizaram ponto a ponto no "Pretinho"
O infalível curinga
E na leveza do jérsei, que se move e se desprende
Empreende...
Nos laços e paetês,
Trajes das noites brilhantes
Dos ágeis movimentos
De um novo tempo...
Sonhadora mulher
Do amor de tantos amores,
De cada idade a beleza
De toda fase...

Morrera Gabrielle, a flor vestida de preto...

Perpétua Coco Chanel no tom baton escarlate,
Na flor do chapéu de palha, na moda em sua classe
No perfume inconfundível
No trejeito sedutor,
O feminino ressurge
Nas voltas de tantas pérolas
Vivas nos colos nus
Nos colares
   Nas mulheres...



Graça Campos, 01/09/2011.
CAMPOS, Graça. Poema. Mademoiselle Chanel. (Do meu livro" Olhares de Mulher") a caminho...