quarta-feira, 8 de agosto de 2012

VAZIO



No vazio da ausência,
Tua presença
Marcas do côncavo e do convexo,
Direito e avesso
Mar de saudades!...

Cansaço da espera, fome de amar
Sede de levitar em mar bravio
Paisagem de desejos de calmaria...

Adormeço meu corpo.
E minha alma viaja para teus braços
Onde os sonhos consomem o vazio
Em mar sereno, pleno de ti...



Graça Campos, 06/08/2012.
CAMPOS, Graça. Poema. VAZIO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário