sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Bem-Vindo Ano Novo!!!

Feliz 2013!

 
FELIZ ANO NOVO! Feliz 2013 para o Planeta!...
Luz, paz e fraternidade! Amor entre céus e  Terra!


sábado, 15 de dezembro de 2012

Amanhecer em "Mensajes de Luz"



 
 
Surpresa linda ao ver "Mensajes De Luz", em "Amanhecer"... Muito grata, querido amigo, Jerônimo! Estamos no final de mais um ano abençoado! Quanto sou grata ao Pai pelas oportunidades! Feliz por estar entre grandes amigos, virtuais, presenciais, reais! "Foi Deus quem fez o céu, o mar, as estrelas...Fez nascer a eternidade num momento de carinho..." Feliz Natal! Feliz Natal para você, sua família e para os nossos seguidores, que nos leem e iluminam a vida ! Grande abraço fraternal! Da amiga, Graça
15 de dezembro de 2012
 
 
 
 
 
 
 
 

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

PANDORA

 
 
 
Criatura dos deuses
Repleta de beleza e graça
Tão curiosa,
 Inquieta
Pandora!
 
 
Tentadora,
Remexe os males,
Vigora!
 
 
Abre a compota dos mil pensamentos...
Fervilha, fomenta
o fogo da mente...
 
Despudora!
 
Atiça os enganos,
provoca anseios
Profanos...
Senhora
 de força e coragem,
Persevera
Jamais lhe escapa a espera...
 
 
Pandora:
 Esperança!
Surpreende!
Supera!
 
 
CAMPOS, Graça. Poema. PANDORA
14/12/2012.
Imagem da Web.


terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Um presente da amiga Vânia de Castro

Compartilhando com alegria e gratidão!
Presente da minha querida amiga, Vânia de Castro!
http://silviamota.ning.com/profiles/blog/show?id=5503497%3ABlogPost%3A577685&xg_source=activity&page=1#comments

Incessante apelo



Ouça-me,

Sou a canção que toca teus ouvidos

A devolver-te alento e a ternura.

Quando nas horas pálidas, tormentos

Da triste sina de ti, criatura.



- Ouço-te,

Tua voz melódica acaricia-me

Como um afago que traz vida

Quando entristecido sinto-me

Revitalizo sentido em guarida



Quanto querer a força que te escapa

Adoraria devolver-te em tempo

Trago detalhes gestos e quimeras

A transformar-te os maus agouros



- Ouvir-te é sentir-se então revigorado

No colo seguro e eterno do infinito

Por onde as almas puras transmutam

Onde realizo meus sonhos mais bonitos



Sou teu sonhar ardente aonde o momento

Chega a sonhar-te o sonho do aconchego

Sou guardiã e ouço teus apelos

Quando acaso, ocaso se achega

E os derradeiros raios trás dos morros

Morrem à beira da escura noite



- Percebo que tua canção só me sossega

Deixa meu peito leve e em plena festa

Fico cativo ao som que emana e não nega...

Ao contato e encantos da alma dos poetas

Ilumina minha noite escura e fico à entrega

De sentimentos belos como o dos profetas



Sou a possível forma que encontrei,

De acender-me diante a tua treva

Sou estrela em noite que te afaga

E norteia teus passos tortuosos

Insisto em ser a mão que tanto aspiro

Que fosse a tua mão a ser meu guia



- Sinto-me iluminado diante desse brilho

Sem temores de enfrentar a cruel solidão

Porque tenho a fonte pura dos teus rastilhos

Fagulhas que acendem o fogo do coração

Que toca e cala fundo todos os gatilhos

Em forma de projeto da melhor sensação



Toma-me,

Teimo em ser-te amada

Em teus braços quero ser ninada

Abraça-me, que te serei, quem sabe, a lua

Bem cheia e brilhante no teu céu...



- Tomo-te,

Como quem a recebe e ama intensamente

No mimo dos abraços ternos e cálidos

Que abre um luar tão belo e extasiante

E faz nascerem poemas em duos intrépidos



Sinta-me,

Sou o sussurro do vento que arrepia

Sou as batidas fortes cadenciadas

De um coração que jorra sentimento

Tua muralha, se preciso for.



- Sinto-te

No murmúrio que vem dos coqueirais...

Na brisa do mar e das ondas orquestradas

Que beijam a areia e aliviam os meus ais

Quebrando minhas resistências entaladas



Venho de longe em sôfregos tropeços

De um caminhar errante, uma utopia

Por tentação de ter o amor primeiro.



- E a recebo como a dádiva do recomeço

De quem encontra uma sábia parceria

A dialogar belas palavras de nostalgia



Sou mistura de gênio e de fada,

Sou insensata no jeito faceiro

Já me escapei de furacões gigantes



- Vislumbro em ti uma sabedoria divina

Até no que pensas ser um ato absurdo...

Percebo a mensagem mais linda do mundo



Arrebatei imensidão de ondas,

Mas quero esse amor ainda seja

Busca incessante de ter e ser amada...



- Tentei versar como quem aqui ronda

No mesmo tom, ritmo, cadência, embalo...

Apenas no intuito de alegrar a nossa vida.





Duo: Maria das Graças Araújo Campos e Hildebrando MenezesNavegando Amor e Maria das Graças Araújo Campos


http://www.recantodasletras.com.br/poesiastranscendentais/3991077

Natal de Luzes

Natal de Luzes
Joanna de Angelis



Não te deixes consumir pela angústia ou pelo medo destes dias.
...
Busca Jesus nas tuas paisagens íntimas e estabelece um vínculo de amor com Ele, deixando-te conduzir pelo caminho seguro do Bem. Se Ele, porém, ainda não nasceu no teu coração, abre-te à possibilidade, para que aconteça esse evento imediatamente, passando a conviver com a Sua presença libertadora.
Aquele foi um Natal de luzes, que iniciou era nova para a humanidade, em desalinho.
Permite que este seja o teu momento luminífero e transformador com Ele nascendo nos teus sentimentos e clareando a noite afligente em que te encontras em um permanente Natal de luzes.

Neste Natal permite que o amor de Jesus te irrigue o coração e verta em direção daqueles para os quais Ele veio, os nossos irmãos sofredores da Terra.

Faze mais: deixa-O renascer na tua alma e agasalha-O, para que Ele siga em ti e contigo, por todos os dias da tua vida.


Pelo Espírito Joanna de Angelis, psicografia do médium Divaldo Pereira Franco.