sábado, 23 de fevereiro de 2013

SERRO de Minas Gerais

Foto Guia do Serro Minas

No alto azul do Espinhaço,
um céu de sonhos
de mil estrelas sonhar...

O primeiro nome "Ivituruí"
 na língua dos índios
 ouvi contar..

Procissões de fé rezam tradições
e as Marias dos morros,
grandes lições...

Das mãos prendadas,
panos bordados,
artistas presentes...

Do olhar da pedra,
A "Pedra Redonda",
que a tudo assiste,  
fala com Deus...

Dos ranchos, dos campanários,
aos casarios, cascatas e rios,
ruas antigas com pés -de -moleque,
treinando a gente
a trilhar a vida...

Chão fecundo, cheirando a poesia,
semeando lendas,
brotando no peito,
Respeito!

As suas histórias
são ouro em penca,
brilho de cristais
e de outras pedras...

Da gente do campo com chuva ou sol,
da alma mais simples, riqueza maior,
que compõe a mesa de doce sabor...

Das montanhas sem igual
Onde a beleza faz ninho
no cenário feminino
sábio e pleno e sensual!


A quem o conhece, esquecer, jamais!
Saudade é cais onde o sino toca,
e o coração mineiro traduz o dialeto
na imagem do tempo,
sentimento...

O Serro celeiro 
das Minas Gerais!..




Graça Campos, 23/02/2013.
CAMPOS, Graça. Poema. Serro de Minas Gerais.


Creative Commons License

Nenhum comentário:

Postar um comentário