sábado, 29 de junho de 2013

DANÇARINOS




No espelho d’água
Dançarinos perfeitos
Saltam dos pincéis..




A essência da vida
Borbulha profunda
Na imaginação...





Graça Campos, 17/02/2013.
CAMPOS, Graça. Poema. DANÇARINOS.
e Pintura "AQUARIUS"

Creative Commons License

BRASIL... Um Novo Brado!




Junho de 2013. Em pleno ar de inverno, o país inteiro acordou.
Ouvem-se hinos daqui e dali. Emociona-me ouvir o Hino Nacional Brasileiro.
Estádios maravilhosos, jogos, torcidas. Tudo conforme os preparativos e reformas.
Mudanças, muitas mudanças. De postura cidadã principalmente.


Ar de Inverno, inverno “quente”, embora haja a temperatura natural da estação. As ruas, praças, avenidas, rodovias das maiores cidades tomadas pela voz de um povo admirável, por ser, em geral, trabalhador cheio de força e coragem. Sinto orgulho de ser brasileira, e sou parte do Brasil que sua a camisa para obter as conquistas da sobrevivência, porque prezo pela honestidade, e honro o que aprendi desde criança com meus pais. Aprendi que temos direitos e deveres. Aprendi que ser livre é ser responsável!

A indignação está em nosso rosto sofrido que ora grita e clama por mudanças.
A podridão já não se contém no esconde-esconde e as verdades vêm à tona mais e mais. Não por acaso, os ralos transbordaram a imundície e o esgoto malcheiroso das ações vergonhosas, frutos da ganância e da vaidade daqueles que logo, logo ao assumirem poderes, esquecem as primeiras lições... (que pai e mãe ensinam?)... Das regras e limitações que vêm do berço? Da bagagem histórica individual, dos valores éticos que deveriam ser levados avante às rampas, às cadeiras e aos palanques e palácios?

As notícias quentes vêm de árduos desafios e coragem em massa das ruas e avenidas.
O grito é único: Viver com dignidade! Torcida imensa, a maior de todas por causas benditas...
Um querer intenso de “amor eterno” e “paz no Futuro” honrando as “glórias do passado”.

Pátria amada, teus bons filhos não fogem à luta, cultivam as origens desde o berço às tradições ao túmulo com a grandeza da “Esperança.”.
Hoje, um novo brado ecoa muito além das margens de um rio, ultrapassa fronteiras, e há de alcançar sonhos brilhantes...
A sede é de justiça e nossa vida quer mais viço! Sonhamos alto! Nossos sonhos têm a ver com dignidade, com felicidade, e com bem comum...

Que nossos sonhos sejam como “nossos bosques” e, em “nossas vidas”, mais amor à própria vida!




Graça Campos, 25/06/2013.
CAMPOS, Graça. Texto. Um Novo Brado.

Creative Commons License

terça-feira, 25 de junho de 2013

LUNA BELA





Olha a Luaaaaaaa...
É ela simplesmente
encantando os nossos olhos

atiçando a gente
enchendo de sonhos
e tanta miragem...

Olha lá, que lindaaaaaaa!
A maior de todas
a inspirar canções,
poemas aos montes...


Olha, vê São Jorge
desenhado nela, perfeito
guerreiro!

Oh, LUA!
Luna bela,
Põe versos de amor
Nesta noite cheia!...



 

Graça Campos, 23/06/2013 23:37h.

 Creative Commons License

Joias Divinas




Joias divinas

encontrei-as,

Nas minas do amor,

amor para ornar a vida,

Calor!

Um colar das mais finas pedras preciosas

Meninas!

Carreguei-as no pensamento,

no ventre, no colo,

Carrego-as incessantemente,

nos sonhos,

nas minhas preces,

no dia-a dia...

Minhas joias eternas!




Graça Campos,19/06/2013.

Creative Commons License

Lembranças Orvalhadas





Respingos frescos se movem na fresta sonolenta de ver o que vi!
Lembranças orvalhadas ateiam o brilho de roupa nova das horas rosadas do acordar.
À janela dos sonhos, ouço pássaros em postura feliz ante os presságios.
Calopsitas marcando divina presença!

Há pouco o sonhar tomava-me alguma realidade adormecida. Sinto a beleza desse sol cotidiano a renovar as forças, a buscar as sintonias até mesmo no próximo cheiro de café fresco.
Coisas tão boas, tão simples! Há "sentido" em tudo, quando a consciência traduz para a vida, cada ensinamento a cada apreensão. Basta observar e ouvir com o maior dos sentidos do viver.

Ah, dias nossos! Quero notícias boas para o mundo, palavras pensadas, pausa para descanso...
Quero água bendita, fonte infinita de renovação! Quero o simples e o belo nas pequenas
grandes coisas da vida!
Quero paisagem livre onde se possa avistar o humanismo por esses caminhos de lágrimas,
em ondas de dor! Quero outra vez outras lembranças orvalhadas de sonhos tremulando esperança
de novas manhãs!




Graça Campos, 04/05/2013.
CAMPOS, Graça. Lembranças Orvalhadas.



Creative Commons License

Manhãs Frias



A timidez do Sol de cima do muro natural da paisagem, olhar sorrateiro, desconfiado,
permite se arriscar um raio daqui, outro dali...
Olho as montanhas infinitas, embaçadas como vidraças em dias chuvosos.
Um pouco mais e a pouca luz rompendo o nevoeiro, lava a cara do dia, levando alguma tristeza,
um sonho fosco... Qualquer coisa assim, que possa acinzentar a vida.

Ouço a cantiga da alegria atrevida do viver na voz dos passarinhos!

E o dia fica azul!







Graça Campos. 16/06/2013.

CAMPOS, Graça. Texto em prosa. Manhãs Frias. Imagem Google.

 Creative Commons License

terça-feira, 18 de junho de 2013

ÓCULO




Expande a fé
Um leque de oportunidades
O Óculo



Defronte a mesma confiança ...
A crença ao óbolo
Bela VISÃO
Irradiando esperança
Do Matozinhos à Matriz

Religiosidade na alma do povo!





Graça Campos, 07/04/2013.
Créditos da imagem: Joyce Costa