segunda-feira, 29 de setembro de 2014

CIGANA



Beleza mística indiana
Recato e sedução se jogam
No mover de suas vestes coloridas


Segredos de viver
Feitiço no olhar
Estilo de reinar


Cigana é rainha,
Pede a mão e lê as linhas
Adivinha!
Traduz, insiste,
Fala de sorte, amor e morte!
Persiste e seduz de pés descalços


Brincos que argolam
Cuidados que traduzem
A doce essência...


Sua fragrância é tradição
A cigana dançarina seduz!
Virgem, reluz...


A cigana é terna,
feliz!...



Graça Campos, 2010. Poema. CIGANA


Nenhum comentário:

Postar um comentário