sábado, 13 de setembro de 2014

SONHO AUDAZ




Dos sonhos
Os abstratos mais fortes que o medo,
Ousados e audaciosos,
Ante os segredos, de todas as ânsias a maior
Desejo e crença, sonho de voar...

Imaginei um par de asas
Asas humanas imensas
Originárias de um magistral suspiro milenar...

O impossível,
Ultrapassar espaços de o simples querer
Voar, voar!
E, poder explorar, além de tudo,
O que virá...

Eu pássaro de asas alinhadas a percorrer as nuvens,
Falar com deuses e ver os céus de outros planetas.
Asas imaginadas, extensas
Feitas por ocasião de guerras íntimas
Mosaico de minha alma, extremo delimite
Paragens frias, doídas, em que os pensamentos visitavam grutas,
Pelo inconformismo das mesmices.

Um par de asas, um sonho possível!

Como me atrevo ir além de Ícaro?
Eu pássaro a voar...
Ouço estrelas a conversar com anjos
Seres dourados adentrando sóis
E vou seguindo de asas libertas
As minhas tão sonhadas
Impalpáveis asas
São de luz!




Graça Campos, 13/08/2014.
CAMPOS, Graça. Poema. SONHO AUDAZ.




http://silviamota.ning.com/group/antologia-imagem-e-literatura/forum/topics/sonho-audaz


Lincença Criative Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 3.0 Brasil License.

Nenhum comentário:

Postar um comentário