sexta-feira, 17 de outubro de 2014

MEU LUGAR



http://cadernoliterario.com.br/leia-online/edicao-61/3120-Meu-lugar

MEU lugar
Karina Campos

Houve tempo que perambulava
e minh'alma gritava,
uma alma "lama".
Controvérsias vividas
na dor pela busca da limpidez,
nada perene, buscava clareza.
Sobretudo, penada, suja de barro,
caçadora de abrigo sem encontrar.
Meus olhos pairavam
sobre as questões a mim cobradas
E das dúvidas surgiam outras
que ainda não se explicam.
Mas, fardo, quando se acostumado,
vai ficando leve...
Porque eu segurava-o fortemente,
bravamente, corajosamente.
E havia sempre um lugar
onde me escondia
dentro de mim:
Lago sereno
de águas claras
que lavavam a alma.
Mergulhada em meu self
nas crisálidas bolhas de sabão
dos pensamentos reflexivos
mantive sagrado meu lugar,
intimamente guardado,
terra de apenas um pisar:
Só meu, meu e de mais ninguém,
um lugar dos desígnios
simplesmente Karina.
Onde recorro às minhas essências
e me redescubro, me reconheço
para salvar-me de todo o mal.
Lá dentro ecoou meu grito,
proferiram palavras que eu não disse
enquanto ouviram (ouvem) meu silêncio.
O não verbal falou diplomaticamente
por mim:
Esse é o meu lugar, um infinito privativo,
Particular.



Direitos autorais reservados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário