sábado, 31 de outubro de 2015

E, se perguntarem: “ Que fazes”?




Quando o SOL se põe,
me ponho de joelhos à imagem do entardecer,
Sagrada hora
 Em reverência  ao astro que alumia dia-a-dia!
Quando a LUA vem...
Confesso!
Vem,  Irmã de ciclos,
de segredos, confissões,
Cumplicidade...
Fases,  poesia,  mistérios, fantasia!
Con/versos
Lua e eu!
E, se perguntarem: “ Que fazes”?
Fases aluadas, enluaradas, semblante encantado,
sonhando luar cheio,  passos sutis pelas minguanças
Buscas crescentes de natureza mulher
que sente o cheiro e corre atrás de "novidades"!

A tiracolo vai a criança, menina de  transparência!
De mim, maturidade -  metade ainda escondida
Emaranhada em buscas...

E, a outro sol que nasce,  
 desfaço véus
Á espera de outras Luas...
Quem sou?


Maria das Graças Araújo Campos. Poema. E, se perguntarem: "Que fazes?"
Graça Campos 31/10/2015. 





Nenhum comentário:

Postar um comentário