quarta-feira, 14 de outubro de 2015

FLOR ORVALHADA




lor orvalhada
ágrima da madrugada
O sereno lavou  as saudades sentidas
espingos  selaram   pétalas partidas

O  sono da flor
R  evelador
V  eio contar dos laços de amor
A  cada gota 
L  evou à mãe natureza
H  álito de nova vida
A  nunciando  a presença
D  eusa Flora vem  sortida
A  s flores acordam sonhos!

 Maria das Graças Araújo Campos. MG/BRASIL.
Flor Orvalhada. Acróstico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário