sábado, 31 de outubro de 2015

E, se perguntarem: “ Que fazes”?




Quando o SOL se põe,
me ponho de joelhos à imagem do entardecer,
Sagrada hora
 Em reverência  ao astro que alumia dia-a-dia!
Quando a LUA vem...
Confesso!
Vem,  Irmã de ciclos,
de segredos, confissões,
Cumplicidade...
Fases,  poesia,  mistérios, fantasia!
Con/versos
Lua e eu!
E, se perguntarem: “ Que fazes”?
Fases aluadas, enluaradas, semblante encantado,
sonhando luar cheio,  passos sutis pelas minguanças
Buscas crescentes de natureza mulher
que sente o cheiro e corre atrás de "novidades"!

A tiracolo vai a criança, menina de  transparência!
De mim, maturidade -  metade ainda escondida
Emaranhada em buscas...

E, a outro sol que nasce,  
 desfaço véus
Á espera de outras Luas...
Quem sou?


Maria das Graças Araújo Campos. Poema. E, se perguntarem: "Que fazes?"
Graça Campos 31/10/2015. 





AS BRUXAS ESTÃO SOLTAS



As bruxas estão soltas!
Mito e razão, mulheres são bruxas
Por força natural
Complementam-se na fonte dos ideais
Dos sonhos para o real!
Em dia especial, comemoram  em alto estilo
Na cor roxa de suas túnicas
Acessórios prateados trazem pingentes,
com seus  simbolismos
A sombra escura enfatiza o olhar concentrado
Na busca perseverante...
Encantam,
Assombram,
Atraem,
Dançam!
À noite, perfeito cenário!  

Não dispensam suas vassouras cheirando a alecrim
A tristeza vai embora quando a bruxa cantarola e varre  todo o mal
Para bem longe...
São temidas porque curam, porque sabem e têm fé. 

Fantasias de bruxas evidenciam os desejos  implícitos,
Elas se enchem de fôlego, sobrevoam o imaginário
A galope nas vassouras, as incríveis criaturas...
As bruxas estão soltas!


Maria das Graças Araújo Campos



"A fantasia é a lanterna mágica da nossa alma." (Marquês de Maricá)




Lincença Criative Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 3.0 Brasil License.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

POESIA-VERSOS DA GENTE...


Poesia 
vai e vem 
da cabeça aos pés...
segue trilhas, 
aventureira e formosa,
abraça o vento, bate papo com a lua
adormece, sonha...

Poesia tem alma de flor,
acorda e bebe do orvalho,
abre janelas de sol,
ouve a chuva desejada
e reza...
Poesia! 
Sentimento em verso e prosa,
na padaria, na pia, 
na escola da vida...
Visão profunda das coisas, bichos e pedras, 
riachos e cercanias...
Poesia não mata e não morre!
É perfume de rosa, é remédio de cura,
fome de pensamento
secando choro e despertando riso.
Poesia é passarinho solto no tempo...
Sou eu, é tudo, é toda a gente 
acenando lenços de paz , de amor...
Poesia é dança do coração e brinquedo de figuras 
em baladas e rodopios
do grande salão musicista!
Poesia!
Companhia fiel em paradoxos...

Poesia de ciclos, viagens e estações,
partidas e chegadas.
O sereno, o fogo, a dor, o amor,o gelo,
o sol interior
ardente, sutil e forte...

Poesia visionária,
entende os versos da gente!
Graça Campos, 21/10/2015
Maria das Graças Araújo Campos. Poesia - Versos da Gente...

Lincença Criative Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 3.0 Brasil License.

POESIA ENCHE "BARRIGA"!


Lincença Criative Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 3.0 Brasil License.

Poesia é arte em sentimentos...

POESIA! SENTIMENTO EM VERSO E PROSA!

Imagem Google

Poesia! Sentimento em verso e prosa!
Poesia!
Visão profunda das coisas, dos bicos, das pedras, riachos...
Poesia vem da Rosa do perfume, da cura, dos voos dos pensamentos!
Poesia é arte em sentimentos...

Graça Campos
Out/2015

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

BRANCA LUZ, VERSO SAGRADO



Criança amada,
um verso sagrado declamado
entre o riso e choro da emoção de tua mãe
anunciara estrelinha encoberta
ainda no ventre minúscula semente
diante a boa nova de tua existência.
E aquela barriga que virou lua já era destaque presença
Só motivos de sonhos, mensagens unindo a família...

Era mês festejado pelo mundo inteiro quando nasceste
A maternidade não se continha tamanha claridade!
Uma diva, traz à Terra , outra luz radiante...
Duas estrelas brilhantes!

Foi assim que chegaste, amada,
Para orgulhar o brasão e coração da família abençoada
Pequena grande amiga, companhia em prosa e poesia da vida!

Querida princesa:

Daqui a poucos meses, você fará nove aninhos. Que maravilha! Que bênção!
Que a criança feliz que existe em você a acompanhe nas outras etapas que virão.
Sempre alegre,clara como a luz da lua, leve como brisa,
Amada Luiza! Seja muito feliz!
Homenagem da vovó Graça Campos pelo Dia da Criança!
Foto Arquivo pessoal.
CAMPOS, Graça. Poema. BRANCA LUZ, VERSO SAGRADO.
08/10/2013. Imagem Fonte:Google.