quarta-feira, 2 de março de 2016

QUEM FOI BERTHE MORISOT?


Berthe Morisot por Edouard Manet
Berthe Marie Pauline Morisot foi a primeira mulher a se juntar ao grupo dos Impressionistas franceses. “Apesar dos protestos de seus amigos e familiares, continuou lutando em busca do reconhecimento." Maguetas


Berthe Marie Pauline Morisot
A presença feminina brilhante do mundo das artes que resistiu a pressões e opressões de uma sociedade machista, conservadora . A mulher guerreira destemida,  se torna  imortal pela grandiosidade de seu trabalho, caráter e talento!
Suas qualidades tanto humanas quanto artísticas fizeram com que ela fosse muito respeitada no mundo intelectual e artístico francês, atraindo a amizade de pintores renomados e poetas.
Sua história de vida, sua força e perseverança fizeram com que a arte pulsasse mais forte que os preconceitos.  A artista pintou sua própria intimidade. Levou para as telas, cenários domésticos, objetos pessoais.
 Deu continuidade à carreira artística conciliando maternidade e a vida do matrimônio. Incentivadora cultural, independente “ vivia a pintura e pintava a vida” expressando em cores e desenhos a vida rotineira de mulher. Posou para o pintor Edouard Manet , mas se apaixou e casou-se com  irmão do pintor, Eugene Manet.
Dos 30 artistas da Exposição que marcou o Impressionismo em 15 de abril de 1874,  Berthe Morisot foi a primeira mulher a fazer parte Movimento. Dentre eles estavam os pintores Monet, Pissaro, Sisley, Degas, Renoir, Cezanne.
Ela fazia questão de estudar especialmente os aspectos de luminosidade, cor e reflexos,  compartilhando as características do novo movimento, e em sua obra deixa transparecer a questão sociocultural, em especial, a do papel da mulher francesa daquele século.
Ativista, a  artista talentosa e criativa envolvia-se com a moda e atividades da época. Grande dama da burguesia, mãe atenciosa, e pintora de vanguarda, ascendeu em tempo em que mulheres não tinham sequer a permissão para ter aulas na École des Beaux-Arts de Paris.

Em 1892, Berthe fez sua primeira exposição individual, poucos meses depois da morte de seu marido. Como Camille Pissarro, Berthe Morisot foi dos únicos artistas que expuseram em todas as mostras impressionistas, com exceção de 1879, ano em que nasceu sua filha.
Em 1892, Berthe fez sua primeira exposição individual, poucos meses depois da morte de seu marido. Como Camille Pissarro, Berthe Morisot foi dos únicos artistas que expuseram em todas as mostras impressionistas, com exceção do ano em que nasceu sua filha Julie que passou a ser tema principal de sua pintura juntamente com as babás a partir de 1878.

Em março de 1895, Berthe Morisot morreu de pneumonia, em Paris aos 54 anos. Porém, deixou a seus amigos  Degas, Monet e Renoir – diversas obras prontas.
Apesar de ter sido uma artista de trabalho bastante profícuo, o machismo da época inscreveu em seu atestado de óbito: “sem ocupação” e em seu jazigo a inscrição “Berthe Morisot viúva de Eugène Manet”.

Berthe Morisot foi contemporânea de outras duas artistas de peso: Mary Cassat (1845-1926) e Eva Gonzalez (1849-1883).

Homenagem à Berhe Morisot, pioneira do Impressionismo!
Maria das Graças Araújo Campos
Graça Campos, 02/03/2016.

"Negaram-lhe o ingresso na Academia de Belas Artes pelo simples fato de ser mulher. Tinha permissão, apenas, trabalhar como copista de obras dos grandes mestres, no Louvre, mas estava fadada a fazer grandes coisas no mundo da arte."

Maria das Graças Araújo Campos
Graça Campos, 02/03/2016.Homenagem à Berhe Morisot, pioneira do Impressionismo! Não por acso, escrevi sobre a pintora exatamente no aniversário de sua morte. Só quando fui acrescentar a data da publicação foi que notei tal "Coincidência"... Simples homenagem de coração!
Lincença Criative Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 3.0 Brasil License.

Nenhum comentário:

Postar um comentário