segunda-feira, 11 de abril de 2016

SEGREDOS DA ALMA CIGANA




Um mistério perpassa a existência cigana
Por tantas e quantas vidas houver.
Natureza andarilha, onde o lema é ser livre e feliz
Há beleza que reina nas leis em viagem
 Procedência do povo indiano...
Se há lua no céu, mais festejo e mais brilho
É paixão  dentro da  alma cigana
Os olhares e as vestes coloridas são  rito  
Entre o misto de tantas andanças
A origem estelar faz brilhar o falar romanês
 No perfume que deixa no ar...
São  sentidos ocultos  da vida ao passar
Onde as sendas escondem o medo
Tantas buscas em idas e vindas
Em que pátria é chão aonde chega e pisa,
Coração é amor!
O  desejo tão forte e não cessa
Tradição e magia nas cores vibrantes!

E o sonho, um sonhar liberdade, honra e crença
No aroma especial que enfeitiça o enredo
Nas veredas do tempo o prazer de dançar,
Expressar alegria a ouvir e tocar
Violinos são parte da noite  que brinda,
 Castanholas que batem e espantam mazelas
Rodopiam os pés  e à espreita na tenda,
 Mais alguém celebra o reencontro
 E louva o dançar!
Os  segredos da alma cigana se vão
encontrar com os astros...

Graça Campos, 26/08/2014.
Poema. SEGREDOS DA ALMA CIGANA.

Lincença Criative Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 3.0 Brasil License.

Nenhum comentário:

Postar um comentário