domingo, 3 de julho de 2016

MÃE, DÁ-ME TEU COLO!


Da janela lateral
vejo
sinto
emociona-me
cena descritível à visão,
indescritível ao coração...


Toques na alma
Palavras mudas
Ação
Comoção...


Penso agir, reagir
Transformar a dor que se fechou no sono dos sonhos im/possíveis?
Ah, suspiros do meu ser humano!
Diga-me: como será o frio e o calor para aquele que, sem saber pedir
se recolhe em profundas angústias?

Mas, a criança fala mais forte e acredita:
Misericórdia!
Mãe, dá-me teu colo!


Maria das Graças Araújo Campos
Graça Campos, 03/07/2016.



Lincença Criative Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 3.0 Brasil License.

Nenhum comentário:

Postar um comentário