domingo, 10 de setembro de 2017

Sob Medida. O vestido de chita.

Imagem Google Algodão

Manhã de ventos fortes! Rebuliço nas folhas que ganham asas comuns à estação.
Pétalas fluem, tingem o verde, e se doam em buquês (amarelo e rosa) dos ipês.
O céu da paisagem pinta os olhos da gente. Um silêncio íntimo absorve as vozes do tempo...
No campo, a vida descansa para reinício de semana.
Ao longe, fumaça e fogo trazem cheiro e gosto de melado no misto dos aromas das florinhas que balançam e tentam se firmarem no chão, onde moram seus pés, onde, à caça do novo, se pisa em plataformas de sustentação diante das surpresas dos caminhos.
 Voos passaredos, serra em floração, cantoria...  Sino dos ventos leva e traz harmonia! Contemplação!
Estação colorida e viçosa lembra-me vestes sedosas, saias fartas, rendas, leveza...
Invade-me a vontade imensa de recompor alguns bordados, vindos de mãos graciosas, a cobrir-me o corpo bem mais jovem!
No entanto, busco o argumento que me despe e, dessa natureza colossal, imagino estampas e apliques, formosas flores do fruto do algodão...  
Inspira-me o nascimento das ideias, dos sonhos, e o renascimento de mim mesma!
Imagino colheitas, enquanto vou degustando fé e café, queijos, rosca da rainha e biscoitos de goma de Dona Miranda.
Traços e figuras já têm a forma que previa há pouco... E ele surge no pensamento, nas mãos que põe à prova, o croqui estiloso. Surge estampado, alusivo às lendas da Índia Medieval.
Cheio de vida vem! 
Vem, meu vestido de chita! Vem trazer-me a aurora das cores, com fundo inspirado em primores de terra e além- mar de viagens...
Conta-me, em cada ramo, contos de encantos e a luta do solo ardente e sábio de um sol que irradia valores...
Parece feito sob medida,  o sonhado vestido de chita!
Lá fora, ventania encena...   
O vestido acena e veste-me plena!



Maria das Graças Araújo Campos.

Graça Campos. Prosa poética. Sob Medida. O vestido de chita.


Lincença Criative Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 3.0 Brasil License.

Nenhum comentário:

Postar um comentário